fbpx
Cultura e Mercado

Em discurso na Unesco, secretário de cultura afirma que arte brasileira servia a “projeto absolutista”

 

Na última terça-feira (19), durante a reunião anual da Unesco, o secretário de cultura, Roberto Alvim, fez duros ataques as artes no Brasil.
Segundo o discurso do secretário, “nas últimas duas décadas, a arte e a cultura brasileira foram reduzidas a meros veículos de propaganda ideológica, de palanque político, de propagação de uma agenda progressista avessa às bases de nossa civilização e às aspirações da maioria do nosso povo.”
Em Paris, onde o encontro foi realizado, Alvim ainda se reuniu com autoridades de governos de ultra-direita.
O discurso chamou a atenção de delegações estrangeiras, que se mostraram surpresas diante da mudança radical no pensamento sobre as artes no Brasil.
De acordo com informações dos organizadores do evento, a fala de Alvim foi, a pedido do governo Bolsonaro, colocada para o final do dia, a fim de evitar que sua presença coincidisse com a de delegações de Cuba e Venezuela.