Cultura e Mercado
  • Novos investimentos do Brasil de Todas as Telas

    Em solenidade em São Paulo, com a presença do diretor-presidente Manoel Rangel, a Ancine anunciou nessa quinta-feira (8/10) os resultados de novos investimentos em desenvolvimento e produção de filmes e séries nacionais em seis chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas.

    Foto: Reprodução/AncineNessa operação, os recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) ajudarão a viabilizar a produção de 21 longas-metragens e de 16 obras para televisão, além de apoiar o desenvolvimento de 83 projetos audiovisuais, que receberão suporte de laboratórios de desenvolvimento. Segundo a Ancine, mais de uma centena de produtoras independentes de todas as regiões do país serão contempladas.

    A Chamada Pública PRODAV 04/2014, voltada ao desenvolvimento de projetos de obras audiovisuais seriadas, não seriadas de longa-metragem e de formatos de obra audiovisual, recebeu um total de 240 propostas inscritas, representando um crescimento de 228,8% em relação ao ano anterior. Após a última fase de habilitação, 127 propostas foram encaminhadas à Comissão de Seleção, que contemplou 83 propostas de desenvolvimento de obras nacionais de produção independente, com destinação para salas de exibição e para as TVs aberta ou fechada.

    Aplicando os indutores regionais previstos no edital, 30% das propostas selecionadas vieram das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, representando 31,8% do total do valor a ser aportado, e 18% das propostas são oriundas de empresas proponentes estabelecidas na região Sul ou nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, representando 15,8% do valor a ser aportado. O valor total do investimento nesta linha é de R$ 10 milhões.

    Das 83 propostas selecionadas, 33 são longas-metragens de ficção; 19 são séries de ficção; 12 são séries de animação; oito são séries documentais; seis são longas-metragens de animação e cinco são formatos originais de obras audiovisuais. O número de propostas voltadas para TVs paga ou aberta supera o número de projetos voltados para as salas de exibição: são 44 propostas para televisão (correspondendo 53% do total) e 39 propostas para os cinemas (47%).

    A Comissão de Seleção foi composta por dois servidores da Ancine e três profissionais do mercado: os cineastas Jeferson De, Joel Pizzini e Luiz Bolognesi.

    Cinema de autor – Na Chamada PRODECINE 05/2014, dedicada à produção de longas-metragens com linguagem inovadora e relevância artística, 16 projetos foram selecionados, entre 200 inscritos. Foram contemplados desde veteranos, como Luiz Fernando Carvalho, Ruy Guerra, José Joffily e Wolney Oliveira, até nomes da nova geração do cinema nacional, como Eryk Rocha e Felipe Bragança.

    Ao todo são 11 longas-metragens de ficção e cino longas de documentário, de oito unidades federativas (Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo). A comissão de seleção foi composta pelos cineastas Cléber Eduardo, Orlando Senna e Ana Luiza Azevedo e dois servidores da Ancine. O valor total do investimento na Linha é de aproximadamente R$ 20 milhões.

    Foram ainda anunciados pela Ancine investimentos de R$ 14, 87 milhões em produção de longas e séries, com destinação tanto para a TV quanto para as salas de exibição, inscritos nas linhas de fluxo contínuo do Programa Brasil de Todas as Telas.

    Na Chamada Pública PRODAV 01/2013 – de investimentos em produção para TV – 11 projetos foram aprovados. O total do investimento é de R$ 6 milhões para a produção de cinco telefilmes, cinco séries documentais e uma série de ficção.

    Dois projetos foram contemplados na Chamada Pública destinada a investimentos em produção via distribuidoras – PRODECINE 02/2013: “M8”, com distribuição da Paris Filmes, e “Sueño Florianópolis”, da distribuidora Vitrine Filmes. O investimento é de quase R$ 2,5 milhões.

    Na Chamada Pública PRODECINE 04/2013, destinada a complementação à produção, foram contemplados três longas de ficção: “A voz do silêncio”, de André Ristum; “De onde eu te vejo”, de Luiz Villaça, e “S.O.S mulheres ao mar 2”, de Cris D’Amato.

    A chamada de fluxo contínuo PRODAV 02/2013, que seleciona propostas de programação, fará um aporte de R$ 2, 89 milhões ao Canal Curta!, que deverá investir o montante nos projetos: “Linhas abertas” e “República da poesia”, ambos da produtora Pacto Audiovisual (PE); “Memórias do Brasil”, da Temdendê Produções (BA); “Instantes cruzados”, da Ocean Produção de Filmes (SC) e “Ofício da palavra – 2ª temporada”, da Mapema Produções e Eventos.

    Clique aqui e veja a lista de projetos contemplados nas Chamadas Públicas PRODAV 04/2014, PRODECINE 05/2014 e as novas decisões de investimento nas chamadas de fluxo contínuo.

    Tags:, , , , , , ,