Cultura e Mercado
  • Novidades no Cultura e Mercado

    Anunciamos mudanças no Cultura e Mercado a partir deste dia 31 de julho de 2015!

    Foto: ReproduçãoO site Cultura e Mercado foi criado em 1998 pelo pesquisador e empreendedor criativo Leonardo Brant. Nestes 17 anos, tornou-se referência para quem vive de cultura no Brasil, trazendo notícias, artigos, entrevistas e reportagens sobre política e mercado cultural.

    Há dois anos, o site está sob responsabilidade da área de produção de conteúdo do Cemec. Fundado em 2010 como um centro de estudos em mídia, entretenimento e cultura, o Cemec avançou em sua gestão até se configurar como uma escola de negócios especializada em mercado cultural e economia criativa. Por meio de cursos, workshops e seminários, conduzidos por uma ampla rede de especialistas, vem promovendo o encontro de pessoas que geram novos negócios e networking no setor cultural.

    Em março de 2014, Brant desligou-se integralmente da produção do Cultura e Mercado. A mudança acontecia em paralelo a uma reformulação na gestão do Cemec, na qual assumimos a direção da empresa (Alice Coutinho na direção executiva e Mônica Herculano na direção de conteúdo), tendo Brant e Gui Afif no Conselho Diretor.

    Foi um ano de muito aprendizado. Mudamos o endereço da sede, oferecemos cursos inéditos, fomos para outras cidades em parceria com instituições locais e passamos por um processo de reavaliação sobre o que queríamos com todo esse trabalho. Ao final, Brant e Afif decidiram se dedicar a outros projetos que já vinham desenvolvendo em paralelo à sua atuação no Cemec, também na área cultural, e nós assumimos o desafio de continuar trabalhando na missão de apoiar o desenvolvimento e a profissionalização dos setores cultural e criativo no Brasil.

    Para onde vamos – Desde janeiro estivemos em um processo de muito estudo sobre quais caminhos a serem trilhados a partir de agora. De que maneira poderíamos melhorar o trabalho oferecido pelo Cemec e o conteúdo do Cultura e Mercado. E depois de muita reflexão, planejamento e consultas a parceiros, entendemos que a primeira mudança deveria ser na marca.

    Foi a partir do trabalho no Cultura e Mercado que Leonardo Brant identificou uma demanda por cursos de gestão cultural. Além disso, o site já pautava e assinava diversos cursos no Cemec. Grande parte dos nossos especialistas são fontes e autores de artigos no site. Tendo isso tudo em vista, decidimos que esse seria o melhor nome a ser utilizado.

    Assim, a partir de hoje, Cemec deixa de existir com esse nome. Tanto os cursos quanto o conteúdo produzido por nós estarão agora sob a marca Cultura e Mercado.

    Você vai notar que, ao entrar no site, terá a opção de escolher se quer acessar a área de formação ou de notícias. Os dois sites inicialmente permanecerão muito parecidos com o que você já estava acostumado a acessar até ontem, mas a ideia é que eles sejam unificados em breve, com layouts mais modernos e adaptados às demandas do nosso público.

    Outra mudança é na identidade visual. Sentimos a necessidadede de atualizar e, claro, unificar a imagem utilizada para as nossas duas frentes de atuação. O resultado é esse que você vê no nosso header. O que permanece, porém com um toque de modernidade, são as cores: azul (para cursos) e laranja (para notícias).

    Além disso, estamos fazendo uma mudança física. Alinhadas ao recente movimento de ocupação cultural do centro da cidade, mudamos nossa sede para um dos principais polos de criação de São Paulo na atualidade, o prédio Farol. Localizado no Vale do Anhangabaú, a cinco minutos do metrô São Bento, o edifício de quatro andares abriga também o Fluxo (estúdio de jornalismo comandado por Bruno Torturra), o Líquen (escritório e oficina de artistas e designers), a Balsa (casa de eventos) e o Núcleo Digital (startup que cria ferramentas para democracia digital). A nova sede do Cultura e Mercado ocupa o 1º andar do prédio, onde antes estava instalado o Instituto Choque Cultural, com quem já estabelecemos parceria para cursos e eventos.

    Fazendo parte dessa efervescência criativa – além de estarmos muito próximos a importantes espaços culturais da cidade, como o Teatro Municipal, a Galeria Olido, a Praça das Artes e o Centro Cultural Correios – a proposta é ampliar ainda mais os temas, aulas, bate-papos e conteúdos para o site.

    A ideia também é ampliar o diálogo com nossos leitores e alunos, não apenas promovendo mais encontros presenciais, como também alimentando mais e melhor nossos canais digitais e renovando a linguagem dos textos e postagens. Novas pautas, novos colaboradores e um novo jeito de conversar, de dialogar com quem nos acompanha e vem fazer nossos cursos.

    Tudo isso tendo em vista a busca pelo melhor desevolvimento do setor cultural brasileiro, por meio de quem o faz.

    Quem somos nós?

    Alice Coutinho é gestora cultural, formada em Educação Artística pelo Instituto de Artes da UNESP e pós graduada em Gestão de Projetos Culturais pela Escola de Comunicação e Artes da USP. Começou seu trabalho com produção cultural em 2005, quando criou junto à produtora Ana Carmo a Bendita Produções, que assinou durante nove anos uma festa mensal de mesmo nome, além da produção executiva de músicos independentes na cidade de São Paulo. Em 2007, criou – juntamente com Ana Carmo e Mônica Herculano – o site www.uiadiario.com.br, uma agenda cultural da cidade de São Paulo que mantém com Mônica até hoje, com produção de agenda, programa de rádio e vídeo. Trabalhou também na produtora Barracão Cultural, responsável pela produção e elaboração de projetos de espetáculos musicais e teatrais (2008-2009). E também já colaborou na produção de grandes eventos, como: Skol Beats, Vivo Open Air, Tim Festival, Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, Festival SESC Video Brasil, entre outros. Em 2013 tornou-se sócia do Cemec, sendo responsável por coordenar e produzir os cursos de gestão cultural, além de assumir a diretoria executiva.

    Mônica Herculano é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo (2002). Desde a época da faculdade tinha em mente trabalhar com jornalismo cultural, por isso música foi o tema escolhido para seu trabalho de conclusão de curso. Iniciou sua carreira profissional na área atuando na comunicação do GIFE (2001-2005). Paralelamente, fez pesquisas sobre arte-educação, reportagens para revistas e sites de cultura, além de assessoria de imprensa, blogs e redes sociais para bandas e artistas da cena musical independente de São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Em 2007, passou a editar – juntamente com Alice Coutinho – o site Uia Diário. No mesmo período, começou a produzir reportagens para a revista Conexões Urbanas, do Grupo Cultural Afroreggae, e mais tarde produziu o programa de rádio homônimo na Rádio Eldorado FM (São Paulo). Em 2008, ao mesmo tempo em que trabalhava na comunicação da Fundação Tide Setubal, passou a fazer produção de bandas, shows e eventos, atividade que assumiu integralmente do final de 2009 até o início de 2011. Foi nesse período que identificou a importância de uma melhor formação dos profissionais de toda a cadeia produtiva da cultura. Após um ano trabalhando na Rádio Eldorado FM e, em paralelo, como repórter do site Cultura e Mercado, foi convidada por Leonardo Brant a se dedicar à produção de conteúdo e comunicação do Cemec.

    Tags:, ,