Cultura e Mercado

desde 1998 | para quem vive de cultura

  • Tuítes da semana 17 Jun – 30 Jun

    Na onda da maior parada gay do mundo, aproveitei a deixa de dois artigos públicados esta semana no Cultura e Mercado: Amai-vos uns aos outros e Os crentes e a elite cultural , para movientar as redes do . Interessado em ampliar o debate a respeito da elite cultural brasileira e a diversidade cultural, lancei na rede através do twitter @cultmerc e do Facebook perguntas como:

    A diversidade cultural deve incluir pessoas anti-diversidade? Responda e participe! #cempesquisa
    em 28 Jun, 5:55pm

    A elite cultural Brasileira é homofóbica? Responda e participe! #cempesquisa
    em 30 Jun, 9:00am

    Dentre as retuitadas e respostas, destaco a da jornalista Sandra Monte que trabalha com animes, mangás e outros estilos de animações, através de seu twitter:

    A elite cultural é homofóbica? #cempesquisa NÃO, @cultmerc. Basta vermos notícias da Folha, Estado e novelas da Globo. Quer + elite q isso?
    em 30 Jun, 12:56pm

    E também, no facebook, Rossiley Ponzilacqua comentou:

    sim! e misógina!!
    em 30 Jun às 10:28

    Na semana anterior, a Banda Móveis coloniais de Acajú conseguiu sucesso no Embolacha, uma plataforma de crowdfunding voltada para o meio musical. O projeto é a realização da 11ª edição do móveis convida que ocorre até amanhã no Distrito Federal. Nas redes  lancei a pesquisa sobre a opinião do público sobre o crowdfunding, Jocastra Holanda no Facebook comentou a iniciativa do Móveis e de como isso mobiliza seu público, não só em troca de recompensas (convites, acesso aos camarins, cds, entre outros) mas para ver o projeto acontecer com sua participação. Já Cris Oliveira, argumentou via facebook que acredita ser um ato bem intencionado mas também de desespero, então quando a questionei sobre a plataforma queremos, ela respondeu:

    me desculpe mas…quero ver isso com artes cênicas… Para a música nunca faltou adeptos, e isso é bom claro. Se formos pensar claramente, projetos que tem patrocínios deveriam cobrar REALMENTE preços populares e nas devidas proporções eu que sou artista independente não deveria estar ‘concorrendo’ com aprovação em lei de incentivo na mesma pasta que a Maria Betânia…
    em 20 Jun

    As diversas tentativas de financiamento para as artes a partir de novas possibilidades como o crowdfunding, mostram cada vez mais o poder das redes e de como a estrutura do mercado tem se remodelado a partir dela, as adequações e a abrangência destas tentativas, a própria rede é quem irá regular.

     

    Tags:, ,